A partir do próximo dia 17, os habitantes de São Paulo desfrutarão da Tarifa Zero nos ônibus municipais aos domingos, uma medida anunciada pelo prefeito Ricardo Nunes nesta segunda-feira (11). Esta iniciativa tem como objetivo principal incentivar o uso do transporte público, ampliando o acesso a atividades de lazer, parques, centros esportivos e eventos culturais, ao mesmo tempo em que busca impulsionar a economia local e a oferta de empregos.

Thank you for reading this post, don't forget to subscribe!

A gratuidade será estendida também em datas especiais, incluindo Natal (25/12), Ano Novo (1/1/24) e Aniversário de São Paulo (25/1/24), proporcionando à população oportunidades de explorar a cidade de maneira acessível e inclusiva.

Ao apresentar o slogan “Domingão Tarifa Zero – explore, descubra, viva São Paulo”, o prefeito destacou a riqueza cultural e de lazer que a cidade oferece aos domingos, mencionando a abertura de 78 espaços culturais, 45 espaços esportivos e 112 parques, além de outros atrativos. Isso permitirá que os cidadãos visitem locais icônicos como a Avenida Paulista, a Liberdade, participem de atividades religiosas, teatro e explorem o centro histórico.

Impacto Econômico e Financeiro: O prefeito enfatizou que a implementação da Tarifa Zero não exigirá um aumento nos recursos ou a expansão do número de linhas de ônibus. Ele explicou: “Não será necessário fazer incremento de recursos ou ampliação do número de linhas. Vamos deixar de receber o valor da tarifa que é pago aos domingos, que soma R$ 280 milhões no ano. Mas quando a gente paga e já tem o subsídio do transporte, em que se tem 60% de ociosidade, tecnicamente estará zerado esse custo, porque a gente vai levar benefícios para a população. Então tecnicamente não existe um aumento de recurso”.

De acordo com estudos da SPTrans, atualmente, aos domingos, 2,2 milhões de passageiros utilizam 1.175 linhas de ônibus municipais. Inicialmente, a implementação da Tarifa Zero será realizada com a frota atual operacional de 4,8 mil ônibus, aproveitando a capacidade ociosa de 60% identificada em alguns períodos.

Os passageiros deverão utilizar o Bilhete Único, e a tarifa não será cobrada no validador. Para aqueles que ainda não possuem o Bilhete Único, tanto o cobrador quanto o motorista estarão autorizados a liberar a passagem pela catraca.

Com essa iniciativa, São Paulo busca tornar a cidade mais acessível, permitindo que mais famílias aproveitem os equipamentos públicos gratuitos. A Tarifa Zero aos domingos representa não apenas um estímulo ao lazer, mas também uma política pública inclusiva, proporcionando à população a oportunidade de vivenciar mais a cidade.

FONTE: SECOM São Paulo

Silvano Saldanha – JN LIBERTTI

Enable Notifications OK No thanks