Escola em Kharkiv, Ucrânia, destruída por bombardeio (fevereiro de 2024)

Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia, está sob ameaça crescente devido à intensificação dos ataques das forças armadas russas, segundo informações do Escritório de Direitos Humanos da ONU. Liz Throssell, porta-voz do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, expressou profunda preocupação com a situação dos civis na região, destacando que os combates intensificados têm causado uma nova onda de deslocamentos e sofrimentos para a população local.

Thank you for reading this post, don't forget to subscribe!

Deslocamentos em Massa e Infraestruturas Sob Ataque

Desde 10 de maio, quando as forças russas assumiram o controle de vários pequenos povoados próximos à fronteira, mais de 6 mil pessoas foram evacuadas, muitas das quais chegaram a Kharkiv. A cidade, localizada a apenas 40 quilômetros da zona de conflito, tem sido alvo de constantes ataques aéreos, resultando em frequentes cortes de energia e aumentando o sofrimento dos moradores.

Os combates também se intensificaram na cidade fronteiriça de Vovchansk, no nordeste da Ucrânia, onde a destruição é significativa e centenas de civis ainda permanecem, segundo relatos locais.

Vítimas Civis e Condições Humanitárias

A Missão de Monitoramento dos Direitos Humanos da ONU na Ucrânia verificou que pelo menos oito civis foram mortos e 35 ficaram feridos na região de Kharkiv desde a última sexta-feira. Em abril, o número de vítimas civis foi alarmante, com 129 mortos e 574 feridos, principalmente devido aos ataques russos ao longo da linha de frente.

As sirenes de ataque aéreo e as explosões são quase constantes, tornando a vida diária extremamente difícil. Além disso, os ataques contínuos às infraestruturas energéticas desde março resultaram em cortes diários de energia, afetando milhões de pessoas em toda a Ucrânia e agravando a situação em Kharkiv.

Apoio Humanitário e Educacional

O Unicef está prestando apoio crucial às famílias com crianças que chegam a Kharkiv. A gerente do programa do Unicef na região, Lyudmila Palamar, destacou que as evacuações são feitas com a ajuda de organizações locais e que os recém-chegados recebem bens essenciais, como kits de higiene, cobertores e roupas infantis.

O Unicef também está compensando as perdas educacionais das crianças afetadas pela guerra e pela pandemia. Em Kharkiv, a agência estabeleceu 10 locais onde as crianças podem acessar laptops e aulas regulares, focando principalmente em alfabetização e aritmética para recuperar o tempo perdido nos últimos anos.

Apelo por Cessação dos Conflitos

Liz Throssell, em seu pronunciamento, apelou à Rússia para cessar imediatamente os ataques armados contra a Ucrânia, respeitando as resoluções da Assembleia Geral da ONU e as medidas provisórias da Corte Internacional de Justiça. Ela pediu que ambas as partes evitem o uso de armas explosivas em áreas povoadas para minimizar os danos aos civis.

A situação em Kharkiv e nas áreas fronteiriças continua sendo crítica, com a ONU monitorando de perto os desenvolvimentos e buscando formas de mitigar o impacto humanitário do conflito em curso.

Silvano Saldanha/JN LIBERTTI

FONTE: ONU

Avatar de JN LIBERTTI

Deixe seu comentário: